Embora lhe possa parecer que tudo na sua empresa está pensado para que o sucesso seja garantido, há pequenos detalhes que podem trocar-lhe as voltas.

Não negligencie pormenores, por mais que lhe possam parecer insignificantes.

Apenas para que não esqueça, eis uma lista dos erros que jamais deve cometer:

  • Mau cálculo do mercado

Nunca tente impor ao mercado um produto/ serviço de que este não necessita. Por melhor que lhe pareça a sua ideia, deverá certificar-se de que o consumidor está disposto a aceitá-la.

  • Subestimação da concorrência

Nunca deve subestimar a capacidade de reacção da sua concorrência. Procure estar sempre um passo à frente daquilo que os seus concorrentes podem oferecer ao mercado. Nunca se acomode com um primeiro sucesso sobre os seus “adversários” de negócio.

  • Investimento prematuro

Por mais que o sucesso do seu negócio lhe pareça assegurado, não invista na fase inicial mais do que o necessário. Reduza ao máximo os custos iniciais da sua empresa e invista apenas quando o desenvolvimento comercial estiver assegurado.

  • Má avaliação da sazonalidade do negócio

Tenha em conta os prazos reais de entrada no mercado e de comercialização dos serviços. “Timming” é tudo numa empresa. De nada lhe adiantará abrir uma loja de gelados caseiros em pleno Inverno.

  • Desconhecimento do sector

Quando vai apostar num negócio, o primeiro passo a dar é conhecer aprofundadamente o sector onde vai investir. Procure saber se está abrangido por legislação específica, a concorrência, as potencialidades de crescimento, etc..

  • Centralização de funções

Embora possa centrar em si a gestão do seu negócio, não há razão nenhuma para que não se rodeie dos colaboradores necessários, com as competências certas. A diversidade de perfil pode ser fundamental para o sucesso da empresa, ajudando a colmatar eventuais lacunas de formação.

  • Examinar mal questões jurídicas

Tenha em mente que para a criação de um negócio há todo um processo burocrático e jurídico a ultrapassar. Por outro lado, alguns negócios necessitam de legislação específica para a sua actividade. Negligenciar este factor pode ser o suficiente para investir num negócio que acaba por não ir avante.

  • Incompatibilidade entre sócios

Com frequência as empresas acabam por passar momentos conturbados por incompatibilidades na forma como os sócios encaram a gestão do negócio. É fundamental escolher os sócios em função das compatibilidades e não pela sua capacidade de investimento financeiro. O capital não mantém a equipa coesa!